Viagens para conhecer Castelos no Brasil

Quem disse que no Brasil, não existem castelos? Os mais comuns são os
europeus. Mas, há muitas dessas construções por aqui mesmo e que podem ser
visitadas. Logo que, os portugueses chegaram em nosso país, colonizando as
nossas terras, os castelos já faziam parte, em alguns lugares na arquitetura e na
época serviam como residência para a nobreza. Vamos saber mais deles.

A grande maioria dos castelos em nosso país, tiveram a sua construção no
século 20, com a reprodução de um estilo que fosse medieval ou com uma
arquitetura que seja eclética já existente na Europa durante esse período.
Alguns dos principais elementos dos castelos são as suas torres, seus bastiões
e seus fossos, que são cheios de requinte e com muita grandiosidade.

PUBLICIDADE

No Brasil, os castelos não são propriamente uma tradução da nossa arquitetura,
surgindo por influência da colonização europeia. Alguns deles apareceram por
um desejo dos proprietários que eram excêntricos, reproduzindo um estilo
medieval ou uma arquitetura que é eclética, que já era vigente antigamente,
nessas construções que são incríveis.

Castelo do Batel – Curitiba

Os castelos para a sua visita no Brasil
No Rio de Janeiro, há o Castelo de Itaipava, que é antigo e que fica situado em
Petrópolis. Atualmente é um luxo de hotel nessa região serrana, para eventos e
convenções, sendo construído na década de 20 e ainda no passado era a
morada do Barão José Smith Vasconcelos, que era um nobre de Portugal, que
foi radicado no Brasil. A sua construção é do arquiteto Fernando Valentim.

Na Ilha Fiscal, ainda no Rio de Janeiro, há uma construção que é muito famosa
e com muita história, remetendo a uma arquitetura, que é cercada pelas águas
da Baia de Guanabara e que teve a última festa da monarquia em 1889. Essa
construção foi um pedido do imperador D. Pedro II. Ela tem um estilo gótico-
provençal e hoje nessa construção há o Espaço Cultural do Museu Naval.

Ainda no Rio de Janeiro há o Pavilhão Mourisco, que é um prédio que é
considerado como o símbolo da Fundação Oswaldo Cruz, que é uma referência
no que tange a uma arquitetura que é árabe-espanhola, com azulejos, ladrilhos
hidráulicos nos pisos, muitos vitrais de muitas cores, colunas e arcos que são
típicos e encontrados nesse referido estilo arquitetônico.

Em São Paulo, temos o castelo Furlani, que é numa pequena cidade nesse
estado de nome Pederneiras, que é com uma construção muito curiosa, por ser
um castelo que é com uma inspiração na região italiana de Trentino Alto Ádige,
que se localiza na Áustria e realizada pelo engenheiro da Itália Fausto Furlani,
no ano de 1914, que criou esse castelo para se lembrar da sua casa.

Viajamos para Bahia e encontramos o Castelo Garcia d`Ávila em Mata de São
João, na Praia do Forte e que fica numa distância de 80 km de distância de
Salvador, que é considerado como o único e verdadeiro castelo do Brasil, no
sentido amplo de ser uma residência fortificada de um rei. Sua construção se
deu no ano de 1551 e foi também o maior latifúndio das Américas.

No Rio Grande do Norte, há o Castelo Zé dos Montes e que fica bem no topo do
município de Sítio Novo, bem no centro dessa construção, que é vista como
rústica, pode-se avistar uma capela que foi feita em homenagem à Nossa
Senhora e que fica a 120 km de Natal. O castelo e com claras influências árabes
e europeias, com seus salões de rochas e altares de pedras.

Há também no Rio Grande do Norte, o Castelo do Engady, que teve a sua
inspiração na bíblia, na passagem que conta que o Rei David teria se escondido
na fonte de Ein Gedi, com o monsenhor que o criou, que foi o Antenor Salvino de
Araújo, criando esse castelo com 7 torres, na cidade de Caicó e já foi sede do
Mosteiro de Clarissas e do Corpo de Bombeiros de Caicó.

O Batel é um palacete urbano que fica em Curitiba. Sua construção se deu no
ano de 1924 e que foi um pedido do cônsul honorário, que também era um
cafeicultor holandês, Luís Guimarães. Na década de 40, essa obra foi morada da
família do governador do Pará, Moysés Lupion, que recebeu diversos hóspedes
ilustres, como Jânio Quadros e Assis Chateaubriand.

Em Santa Catarina o Castelo de Joinville é uma obra com os seus 700 metros
quadrados, com 7 salas, 6 quartos, cinco banheiras e 3 cozinhas. É um prédio
branco que chama a atenção nessa região, com as suas torres, com abertura
nos finais de semana pelo dono, para uma visitação agendada. É uma obra
muito imponente e que foi construído nessa região, para o deleite dos visitantes.

Na região sul, em Pelotas, no Rio Grande do Sul, há o castelo Simões Lopes,
que foi uma figura política dessa região. Nele, há torres, ameias e terraços,
numa edificação que é do ano de 1923, remetendo ás antigas fortalezas, que
eram construções medievais e que foi adquirido pela Prefeitura de Pelotas, no
ano de 1990. Nos dias de hoje esse castelo passa por uma restauração.

Castelo La Cave – RS

O Castelo das Pedras Altas também fica no Rio Grande do Sul e sua construção
é datada do início do século 20, sendo um castelo do diplomata Joaquim
Francisco de Assis Brasil e que faz parte do Instituto do Patrimônio Histórico e
Artístico do Estado. Nesse castelo, foi assinado um acordo que pôs fim á
denominada revolução gaúcha, que aconteceu no ano de 1923.

No Rio Grande do Sul, há também o castelo de La Cave, que é um
empreendimento do uruguaio Juan Carrau, que é de estilo medieval. Sua
construção se deu no ano de 1968 e depois de 10 anos de obras, com suas 4
torres que se encontram no meio de uma vinícola em Caxias do Sul, contribuiu
muito para todo um charme dessa região.

Conheça um desses castelos e fique por dentro de toda a história que há por
trás dessas construções, que algumas delas são enigmáticas, mas que deixarão
a todos os seus visitantes maravilhados, com tudo o que poderão ver e voltar ao
tempo. Não perca essa oportunidade e faça uma dessas visitas a um desses
castelos que são cheios de história e que estão bem aqui no Brasil.