O que fazer em Natal e Pipa – capital e praia de Rio grande do norte

Natal é a capital de um reino, onde a areia prevalece e o buggy é rei. Você não
perde muito tempo para visitar os principais pontos turísticos; tudo está
relativamente perto. Quatro dias são bons para conhecer o melhor da cidade e
do seu ambiente que inclui: passeio de buggy no litoral norte e aventura nas
dunas de Genipabu, queda tirolesa e atravessar a lagoa de Jacumã ou fazer
skibunda nas dunas móveis. Também explorar as praias do litoral sul reviver o
mundo no Estádio Arena das Dunas comprar artesanato no Centro de Turismo,
ou fazer um city tour que inclui uma visita ao cajueiro maior (produtor árvore de
castanha de caju) do mundo em Pirangi, entre outras opções.

Cidade do Sol
A capital do Rio Grande do Norte é moderna, organizada e limpa, muito mais
do que outras grandes metrópoles brasileiras. Natal possui um clima
ensolarado e de verão, com pouca chuva e o mar a uma temperatura de 27 ºC
de janeiro a dezembro. Não é por acaso que é chamada de a Cidade do Sol, já
que o sol brilha 300 dias por ano. Apesar de valer a pena esclarecer que para
aproveitar o dia você tem que começar cedo: amanhece às cinco da manhã e
por volta das cinco e meia da tarde o pôr-do-sol rosa começa a aparecer no
mar.
Com uma extensa infraestrutura turística, é um destino perfeito para jovens,
casais e famílias em busca de diversão, litoral e relaxamento. Suas muitas
atrações turísticas são principalmente naturais. Rodeada por vegetação
exótica, areias brancas e um mar azul quente também tem recifes, falésias
avermelhadas, rios e lagoas. Entre suas paisagens são mais de vinte
quilômetros de praias onde você pode realizar várias atividades ao ar livre e
desfrutar do seu eterno verão.

Anúncios

Ponta Negra
Localizada a 12 km ao sul, é a praia urbana mais popular de Natal e é repleta
de restaurantes, edifícios elegantes, hotéis e pousadas de bom nível e locais
para a prática de esportes aquáticos. Ao longo de seus quatro quilômetros,
encontramos várias cabanas para comer frutos do mar, crepes doces e
salgados ou para experimentar um açaí com leite condensado, banana e
granola olhando para o mar.
É muito difícil escapar dos vendedores que oferecem de tudo, desde comida a
roupas, artesanato e caminhadas; um folclore sem fim de caminhantes que,
como os caracóis, carregam seus negócios em suas costas. A melhor vida
noturna da cidade se concentra em torno desta praia e se ilumina com forró e
cervejas geladas. Mas você não precisa esperar pelo fim de semana para
encontrar restaurantes e bares com música ao vivo ou para assistir a um Luau.

As festas tradicionais nas praias são acompanhadas de música, dança e
bebidas podem ser organizadas em qualquer dia da semana. Quando a Cidade
do Sol escurece os amantes da boa comida, desfrutam da saborosa
gastronomia local e, sobretudo, aproveitam a variedade de peixe e marisco que
a costa oferece.

Praia dos Artistas
A Praia dos Artistas (chamada assim, porque antes ficavam os artesãos) é o
mais visitado pelos moradores e um bom lugar para surfar. No entanto, quem
prefere o windsurfe escolhe a Praia do Forte como a melhor opção por seus
ventos indisciplinados. Além disso, seus arredores são protegidos por recifes
que formam piscinas naturais, ideais para ir com crianças.
Perto dali, o monumento histórico mais importante de Natal foi construído pelos
portugueses: o Forte dos Reis Magos. Foi feito em 1598 para proteger o
território dos ataques franceses, possibilitando o desenvolvimento da cidade e
ainda sobrevive a passagem do tempo embora bastante deteriorado. Devido à
sua localização estratégica, em uma península da Praia do Meio, o forte
oferece uma das melhores vistas de Natal.
Para os amantes do trekking, é possível encontrar trilhas no Parque das
Dunas, localizado em uma área de preservação ambiental, onde trechos
intermináveis ​​de dunas e vegetação natural podem ser vistos. É considerado
um oásis no meio da cidade, pois é uma área completamente virgem que não
foi vítima de exploração urbana.

História e cultura também ecoam na cidade
No Barrio da Ribeira, o mais antigo de Natal, a maioria dos edifícios
neoclássicos e edifícios históricos, como o Teatro Alberto Maranhão focaliza a
Capitania das Artes, o Club Náutico e da antiga Casa do Governo do estado do
Rio Grande do Norte. O bairro também é popular pela sua vibrante vida
noturna, com vários bares e casas noturnas que abrem nas noites de sexta e
sábado.

Anúncios

Pipa, a Meca do surf.
Os surfistas escolhem a Pipa. Casais jovens escolhem Pipa. Famílias
escolhem Pipa. Viajantes solitários escolhem Pipa. Os europeus escolhem
Pipa. Os argentinos escolhem Pipa.
A Pipa envolve você entre seus cheiros, suas texturas, sua mistura de idiomas,
sua arte de rua e sua música tocando de todos os cantos. Sua arquitetura
combina telhados de telha, madeiras típicas e cores quentes. Suas ruas são
feitas de paralelepípedos, sobem e descem e conectam-se com artérias de
areia, decoradas com palmeiras, coqueiros e inúmeras árvores e plantas.

Esta pequena vila de pescadores no início foi um refúgio para piratas que
desembarcavam em suas praias em busca da árvore nacional do Brasil, o pau,
que era usado na construção de móveis de qualidade. Mas foi durante os anos
80, quando alcançou a fama devido às suas virtudes para o surf e quando foi
nomeada uma das 10 praias mais bonitas do Brasil. Pipa é dotada de falésias,
dunas de areia branca, mata atlântica, água azul-turquesa e golfinhos que
nadam entre as pessoas.

Natal e Pipa estão a apenas uma hora e meia um do outro. O clássico é ir a
Natal de avião, explorar a cidade e seus arredores em poucos dias e terminar
suas férias em Pipa, sem querer voltar.
As praias podem ser percorridas a pé quando a maré está baixa. Depois de
uma curta caminhada do centro, e viajando 170 degraus, você chegará à Praia
do Madeiro. Cercado por paredes artificiais, tem uma enorme extensão de
areia, tornando-o ideal para aqueles viajantes que querem descansar longe da
multidão. Suas ondas convidam ao surf; Muitos escolhem esta praia para
aprender este esporte, pois tem várias escolas com instrutores que falam
várias línguas.